segunda-feira, 20 de julho de 2015

O Clã dos Magos

          Oi oi gente, aqui é a Jhully, sim voltei (aeeeeee). Desculpem ter me ausentado do blog por tanto tempo, mas quem faz ensino médio e ainda tem que estudar pra ENEM e Concursos vai me entender, mas enfim, estou de volta, um pouco enferrujada, mas de volta.
          O livro que eu vou falar hoje é essa belezinha aí do lado, O Clã dos Magos (446 paginas) que é o primeiro livro da trilogia Mago Negro. Eu e a Ingrid planejávamos fazer um vídeo falando desse livro, mas como já vi que não vai rolar resolvi falar dele pra vocês.
          Bem, o livro é da autora australiana Trudi Canavan e me encantou de cara, pois acho essa capa linda, perfeita e incrível (por essa foto infelizmente não dá pra perceber o que estou falando)
          A história se passa na cidade de Imardin, a cidade tem basicamente a forma de um círculo (como podemos ver ao lado), no centro do círculo está o rei, no pequeno círculo dentro do círculo mora as famílias dos magos, e o círculo maior é dividido entre o quarteirão norte, sul, leste e oeste, sendo que o leste fica localizado o Clã dos Magos de Kyralia e os demais quarteirões ficam as famílias ricas da cidade.
          Todos os anos, os magos de Imardin reúnem-se para purificar as ruas da cidade dos pedintes, criminosos e vagabundos e expulsão eles da cidade (para fora do circulo) para a favela.
           Geralmente quando essas purificações acontecem os marginalizados agridem os magos tacando pedras, mas eles usando da magia formam um escudo protetor e nenhuma pedra de um pobre mortal pode atravessar, mas a de Sonea (nossa protagonista da história) atravessa sem dificuldades a barreira e deixa um dos magos inconscientes. E é dessa forma que Sonea descobre que é uma maga, descobre que se tornou uma das coisas que mais odeia na vida. Uma maga.
          Vale mencionar que uma pessoa se torna mago(a) através da hereditariedade, por isso os magos vem apenas de famílias ricas, pois eles não se misturam com os favelados, Sonea no entanto é uma raridade, ela é uma Maga Natural, pois ela simplesmente é Maga, sem essa de descendentes hereditários.
          Continuando, Sonea começa a se esconder dos Magos para que não fosse levada para morar no Clã ou na pior das hipóteses para que não fosse morta por ser uma maga favelada. O problema é que Sonea é forte de mais e se não for controlada logo, seus poderes a destruíram. O que fazer? Se render àqueles que marginalizaram ela, sua família e amigos ou fugir rumo a própria destruição? Sonea continua correndo e o medo do Clã de repente se concretiza: uma maga não treinada está à solta pelas ruas.

Espero que tenham gostado da resenha
e que tenham se interessado pelo livro pois
a história é encantadora. Beijos até a próxima.